Em Jatei, Laticínio é inaugurado com meta de produzir 200 mil litros de leite por dia

Região sul foi escolhida estrategicamente pelo volume de produção de leite - Foto: Ascom Semagro

Meta é produzir 200 mil litros de leite diariamente

Boas notícias para os produtores de leite em Mato Grosso do Sul. Depois do fechamento de dois laticínios no estado (Terenos e São Gabriel do Oeste), o município de Jateí contará a partir deste sábado (28), com um novo empreendimento que processará a matéria-prima.

Com apoio de benefícios fiscais do governo do Estado, a empresa se comprometeu em gerar 120 empregos no prazo de três aos e produzir 200 mil litros de leite diariamente e 50 mil quilos de queijo por mês. A fim de conseguir cumprir o acordo, a empresa ‘Maná’ escolheu um município localizado na região do sul, que atualmente ocupa a primeira colocação na produção leiteira.

A planta, que inicialmente vai gerar 60 empregos, recebeu investimentos de R$ 26 milhões, sendo R$ 13 milhões financiados em recursos do FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste). O faturamento inicial previsto é R$ 83,7 milhões ao ano, chegando a R$ 104 milhões em cinco anos.

Titular da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), secretário Jaime Verruck destaca que mais do que fruto a política de atração de investimentos, o laticínio representa a interiorização do desenvolvimento, levando emprego e renda para uma cidade de 5 mil habitantes.

“O leite é um produto importante da  agricultura familiar, mas ainda é um desafio em termos de qualidade e volume. Por isso o Governo realiza um trabalho focado na assistência técnica para aumento da produtividade”, disse o secretário ao lembrar que o empreendimento conta ainda com incentivos fiscais e recursos do FCO.

DESENVOLVIMENTO LOCAL

O prefeito de Jateí, Eraldo Jorge Leite, afirma que o município recebe com muita animação o maior laticínio do Estado, que vai fortalecer a cadeia do leite da região. “Temos uma boa bacia leiteira aqui e a empresa vem para expandir a cadeia, gerando mais competitividade e qualidade”.

Proprietário da unidade e outras três no Estado, Cleuner Alves explica que escolheu Jateí para implantar o laticínio de leite UHT devido ao potencial produtivo da região. “Conseguimos inaugurar durante a entressafra por que temos um bom estoque e fornecedores fixos de leite nas redondezas” diz ele ao afirmar que a intenção inicial é comercializar a produção em Mato Grosso do Sul.

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Mato Grosso do Sul ocupa a 12ª posição na produçao nacional de leite, com mais de 520 mil litros produzidos anualmente.

Fonte CE

Pax Primavera