Metade dos casos de feminicídio é causada por homens que não aceitam a separação

A afirmação é da pesquisadora Lourdes Bandeira, da Universidade de Brasília.

Metade dos feminicídios ocorridos no Brasil é cometida por homens que não aceitam a separação. A afirmação é da pesquisadora Lourdes Bandeira, da Universidade de Brasília. A socióloga estuda dois mil casos registrados entre 2015 e 2018.

Segundo Lourdes Bandeira, o assassino sente que tem controle sobre o corpo da mulher, por considerar que ela é sua propriedade sexual. E não aceita que outro homem se aproprie dela.

A pesquisadora destaca que isso não significa que todo homem é um feminicida em potencial, mas aqueles que matam se sentem protegidos por uma ideia coletiva de domínio machista.

O estudo, que será divulgado em março do ano que vem, aponta outras causas para os crimes: ciúme, suspeita de adultério ou brigas quando a vítima quer romper o relacionamento, por causa da subordinação.

O resultado demonstra que todos os motivos alegados são associados à possessividade e com a negação da autonomia da mulher.

Fonte:Ribeiro repórter

Pax Primavera