PM que matou comerciante e depois cometeu suicídio também teria atirado contra policiais

Local onde foi encontrado o corpo do PM. (Foto: Reprodução/Ivinotícias)

O comerciante Flávio Fernandes de 38 anos, foi morto com pelo menos seis tiros de arma de fogo após uma discussão com cabo da Polícia Militar identificado como Ezequiel Ferreira, que cometeu suicídio logo após o assassinato. Os tiros atingiram olho direito, nuca, ombro, abdômen, virilha e região lombar da vítima.

Conforme informações do site Ivinotícias, os disparos foram feitos após discussão em uma casa de carnes que fica no bairro Guiray, em Ivinhema, a 288 quilômetros de Campo Grande. A Polícia Militar havia sido chamada para atender uma briga no local.

Quando os policiais chegaram Ezequiel, que é lotado em Novo Horizonte do Sul, começou a atirar no comerciante e nos próprios companheiros de farda, conforme informações do Ivinotícias. Enquanto Flávio era atendido pela polícia e também pela guarnição do corpo de bombeiros, Ezequiel fugiu.

Logo depois, o Corpo de Bombeiros recebeu uma chamada informando que o policial militar teria cometido suicídio em uma rua próxima a Escola Sidney Carlos da Costa. Ele foi encontrado caído no chão ao lado do seu carro. Ainda não há informações sobre o que teria motivado a discussão, a suspeita é de que teria sido por causa de espetinho, porém o caso ainda está sendo investigado.

Por;Midiamax
Pax Primavera