Águia Negra empata em jogo marcado por acusação de racismo

O Águia Negra ficou no empate com o Rio Branco de Venda Nova pelo Campeonato Brasileiro da Série D, mas o resultado da partida foi o que menos interessou. A partida ficou 15 minutos paralisada, depois que o zagueiro Cristiano, do time sul-mato-grossense, dizer que foi chamado de “macaco” por torcedor que acompanhava o jogo no muro do estádio.

A partida foi realizada na tarde deste domingo (15), no estádio Olimpio Perim, em Venda Nova do Imigrante, no Espírito Santo.

Por se tratar de um estádio acanhando, diversos torcedores acompanharam a partida nos muros ao redor. A presença de torcida ainda está proibida pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol), diante da pandemia da covid-19.

Aos 33 minutos de jogo, o zagueiro Cristiano se estranhou com o atacante do time da casa. Instantes depois, vários jogadores do Águia Negra apontaram para o muro do estádio se referindo que alguém xingou o zagueiro de “macaco”.

O goleiro Rodrigo, do time de Rio Brilhante, pediu para o time abandonar o campo. O zagueiro Cristiano, revoltado, precisou ser contido pelos companheiros de time. Foram cerca de 15 minutos de paralisação até a bola voltar a rolar.

O Águia Negra se manifestou em suas redes sociais

“O Esporte Clube Águia Negra lamenta profundamente e repudia o ato de racismo ocorrido na tarde deste domingo, 15 de agosto, durante partida realizada pelo Campeonato Brasileiro da Série D entre Rio Branco FC e Águia Negra, no estádio Olímpio Perim, em Venda Nova do Imigrante/ES. A partida foi paralisada aos 35 minutos do primeiro tempo após o zagueiro Cristiano, do Águia Negra, ser chamado de macaco por um torcedor do time local. O time Sul-mato-grossense ameaçou se retirar de campo, mas acabou voltando para a partida, com o zagueiro sendo substituído, por não ter condições de voltar ao jogo.”O Clube se solidariza com o atleta Cristiano e ressalta que embora atos como esse são fruto de atitudes individuai de um torcedor criminoso, espera que atitudes sejam tomadas, inclusive espera contar com o apoio da equipe do Rio Branco e das autoridades locais a fim de tomarem as providências cabíveis no âmbito criminal”, disse o presidente do clube Ilê Vidal.

Já o time da casa publicou uma nota nas redes sociais, informando que tomou providências junto com a polícia local.

“Sobre o acontecido no primeiro tempo do jogo em que o jogador do Águia Negra relatou ter sofrido um ato racista por parte de um torcedor que estava do lado de fora do estádio, o Rio Branco FC manifesta que é totalmente contra quaisquer ato racista”, escreveu o Rio Branco de Venda Nova.

Dentro de campo, a partida terminou empatada em 2 a 2. Montanho e Waschington marcaram para o time da casa. Wilson e Filipe, contra, fizeram os gols do Águia Negra.

O resultado deixa o Águia Negra com seis pontos no grupo 6, já eliminado com três rodadas de antecedência. O próximo jogo do time sul-mato-grossense na competição está marcado para 23 de agosto contra o Rio Branco (ES), às 17h, no estádio Ninho da Águia, em Rio Brilhante.

Fonte: Campo Grande News

Atualização da Matéria: Matheus Rocha

Rota do Saneamento