Ao anunciar lockdown em Dourados, prefeito pede restrições nos municípios vizinhos

Foto:Helio Fazan/ Dourados News

Ao anunciar na manhã desta sexta-feira (28) que vai decretar lockdown de 14 dias em Dourados para tentar conter o avanço da pandemia do novo coronavírus, o prefeito Alan Guedes (PP) fez um apelo aos prefeitos de municípios da região para que também adotem medidas restritivas. 

Em pronunciamento feito nas redes socias da prefeitura, o chefe do Executivo justificou a medida que entrará em vigor no domingo (30) para evitar que o desastre seja ainda maior. “Não vou ficar marcado na história por não ter feito o que era preciso ser feito”, ressaltou. 

Segundo ele, Dourados hoje tem a maior taxa de diagnósticos da doença em todo o Mato Grosso do Sul, com média diária superior a 200. 
Com mais de 31 mil casos confirmados de Covid-19, a maior e mais populosa cidade do interior sul-mato-grossense também amarga 770 vidas perdidas. São 486 óbitos de moradores locais e 284 de pacientes vindos de outras localidades.

“Apelo aos prefeitos da região, a cada 10 pacientes que hospitalizamos, seis são de fora. Precisamos pensar em soluções para região, para que as medias tenham a maior efetividade possível e ao final dos 14 dias possamos conter a pandemia. Precisamos evitar que as pessoas morram sem assistência”, afirmou Alan 

Ele lembrou ainda que a fila de espera por leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) tem de 40 a 50 pessoas todos os dias para “afirmar sem medo de errar que esse é o momento mais difícil a pandemia em nossa cidade”

Entre as medidas que devem ser estabelecidas no decreto de lockdown a ser publicado, haverá a criação de um comitê emergencial de abrangência regional para acompanhar a situação. “Vamos ampliar a fiscalização em parceria com outros entes federados e punir quem desrespeitar o decreto”, destacou o prefeito de Dourados. 

Na segunda-feira (24), Alan se reuniu com os prefeitos Hélio Peluffo (PSDB) de Ponta Porã, Rhaiza de Matos (PSDB) de Naviraí, e o secretário de Saúde Sérgio Maximiano, representado o prefeito Gilberto Garcia (PL), de Nova Andradina. Na ocasião, os gestores chamaram atenção para a importância de medidas regionalizadas para conter o avanço da doença e desafogar o atendimento na saúde pública que está no limite dos atendimentos.

Fonte>Dourados News

Rota do Saneamento