Governador anuncia Campo Grande como sede da última etapa do Circuito Nacional de Badminton

Nesta quinta-feira (4), o governador Reinaldo Azambuja se reuniu com o presidente da Confederação Brasileira de Badminton (CBBD), José Roberto Santini, para anunciar Campo Grande como a cidade sede da 6ª e última etapa do Circuito Nacional de Badminton 2022. O evento ocorrerá entre os dias 23 e 27 de novembro no Guanandizão.

“Acabamos de receber uma etapa do circuito nacional de vôlei de praia e ter mais um campeonato nacional em Mato Grosso do Sul é uma alegria. O badminton é um esporte que está nas olimpíadas, vem crescendo e se desenvolvendo. E aqui em Mato Grosso do Sul temos um apoio muito grande ao esporte. Fizemos um bom trabalho com todas as federações e temos os programas Bolsa Atleta e Bolsa Técnico, tanto para iniciantes quanto para os de alto rendimento”, destacou o governador.

A expectativa é que a competição tenha recorde de atletas em Mato Grosso do Sul. “A etapa em Campo Grande é extremamente significativa porque fecha o ano esportivo do badminton. Fechamos o ranking, onde vamos ter os campeões, e também fechamos o ranking para o Bolsa Atleta Federal 2023. O badminton tem hoje em torno de 180 a 200 atletas com bolsa federal e a grande maioria com bolsa internacional”, ressaltou o presidente José Roberto Santini.

Ao todo são seis etapas do Circuito Nacional de Badminton. Caxias do Sul (RS), Joinville (SC) e Curitiba (PR) já receberam a competição. As próximas cidades serão Manaus (AM), Teresina (PI) e Campo Grande (MS).

Atualmente, a Federação Sul-Mato-Grossense de Badminton desenvolve o Programa MS Desporto Escolar em 32 municípios atuando em 75 projetos. O Governo apoia a entidade na realização de eventos, cursos ministrados para iniciar profissionais na modalidade e a oferta de treinamento esportivo nas escolas.

O badminton é o segundo esporte mais praticado no mundo, sendo implementado no Brasil a partir de 1983, quando foi disputada a primeira edição da Taça São Paulo. A CBBD possui registro de cerca de 3000 atletas. Nas Olimpíadas, o esporte estreou em Barcelona, no ano de 1992, e a primeira participação do Brasil foi em casa, na Rio 2016, com Ygor Coelho.

O Brasil possui 10 atletas entre os 50 melhores do badminton, segundo José Santini. A expectativa do presidente da CBBD é aumentar o número de participações nas Olimpíadas. “A gente se classificou no Brasil em duas simples (modalidade com dois atletas), um masculino e feminino que queremos manter, e [a expectativa] é aumentar, pelo menos, uma dupla (modalidade com quatro atletas)”.

Assomasul Corredor Bioceanico