Em Itaporã, população aprova qualidade das obras do Governo do Estado

Restauração asfáltica foi feita para resistir ao tráfego de veículos pesados

Dando prosseguimento as agendas na região Sudoeste de Mato Grosso do Sul, o governador Reinaldo Azambuja entregou nesta sexta-feira (20.4) a restauração asfáltica de vias do distrito Montese e vistoriou a reconstrução do asfalto da travessia de Itaporã (a 231 quilômetros da Capital) das rodovias MS-156 e MS-157, no valor de R$ 7 milhões. Na cerimônia, ele destacou que as obras são feitas para durar muitos anos.

Reinaldo Azambuja explicou que o Governo está fazendo as obras de uma maneira diferente, com planejamento para que tenham maior durabilidade, valorizando o dinheiro público. “Isso aqui não é um recapeamento, é uma reconstrução de uma rodovia [MS-156]. No final de 2002, foi feito um recapeamento no trecho Maracaju – Itaporã. Fizeram a capa, mas não mexeram na base da rodovia. O que aconteceu? Quem passa ali vê o que aconteceu: a rodovia está toda deteriorada e destruída porque não foi feito um serviço de engenharia a contento”, afirmou o governador. “Vocês podem ter certeza de uma coisa. Essa obra de restauração será duradoura, irá aguentar o tráfego pesado”.

Prolongamentos da MS-156, a avenida Rui Barbosa e a rua Prudente de Moraes foram incluídas no pacote que restaurou três rodovias. Além da MS-156, foram recuperadas as rodovias MS-379 e MS-470, no trecho Itaporã – Douradina. Foram restaurados 55,1 quilômetros de entroncamento das rodovias MS-156, MS-379 e MS-470, beneficiando os municípios de Dourados, Douradina e Itaporã.

A restauração asfáltica da travessia de Itaporã, das rodovias MS-156 e MS-157, não seria possível sem o investimento do Governo do Estado. “Uma obra como essa, da travessia de Itaporã, custa R$ 7,8 milhões. Para o Marcos [prefeito Marcos Pacco] tirar dinheiro próprio [da prefeitura], seria impossível. É uma obra urbana, que o município teria que ter responsabilidade, mas nós estamos fazendo. Tem uma ponte de concreto aqui que custou quase R$ 2 milhões, que divide Itaporã de Rio Brilhante, que a enchente levou. E não é uma ponte de concreto. São 112 pontes de concreto sendo construídas no Estado durante o mandato. Mato Grosso do Sul tem o maior volume de pontes em quatro anos do que tudo que foi construído em 40. É praticamente o dobro de tudo o que foi feito em 40 anos”, contou Reinaldo Azambuja.

O prefeito Marcos Pacco elogiou a qualidade do asfalto. “A população viu o passo a passo do trabalho e a maneira como foi feito. Esse recapeamento não foi simplesmente jogar uma massa que em dois anos vai precisar de tapa-buraco. É uma obra duradoura. Além de recapear, a obra alargou 70 centímetros de cada lado da rodovia. Encontramos um governador disposto a ajudar Itaporã”, declarou.

Governo adota tecnologia que garante a durabilidade da pavimentação

A população também aprovou os investimentos. Eles não se cansam de elogiar. José Moreira Lopes, 36 anos, mora há mais de 10 anos na esquina da Rua João Bigatão com a rodovia que dá acesso à cidade, no Bairro Copacabana. “Era bem precário, estava esburacada a entrada da cidade. Agora está ficando bom. Já fizeram vários recapeamentos em anos anteriores, mas nunca faziam drenagem. Aí quando as carretas pesadas passavam, afundava de novo. Dessa vez fez a drenagem em tudo, agora vai durar”.

O aposentado Djalma Rodrigues, 68 anos, mora há mais de 20 anos no bairro Pedra Bonita. “Antes da obra, até de bicicleta era difícil para passar ali. Como está agora já ficou bom, imagina quando terminar. Do jeito que eles fizeram está aprovado. Não é de hoje que aquele asfalto vinha dando problema. Agora colocaram pedra sem piedade, foi muita pedra para reforçar a base”, disse.

“Estava uma buraqueira aquela estrada. Foi rápida a obra e já resolveu o problema de poeira aqui no Bairro Pedra Bonita”, disse Maria de Fátima Teixeira, 63. Márcio Angelotto, 41, também afirmou que a vida vai ficar melhor com o investimento em pavimentação. “Aqui antigamente era terrível principalmente para passar caminhão carregado, atrasava a viagem e acabava com os pneus. Agora que estão arrumando vai ficar bem melhor, aqui precisa porque é grande o movimento de carretas”.

Ainda em Itaporã, o governador Reinaldo Azambuja assinou a autorização para a licitação da obra de pavimentação e drenagem no Jardim Copacabana, no valor R$ 667 mil. Os recursos são de emenda do deputado federal Vander Loubet.

Paulo Fernandes e Danúbia Burema – Subsecretaria de Comunicação (Subcom)

Fotos: Edemir Rodrigues

Assomasul Corredor Bioceanico