Maior apreensão de maconha do DOF tirou R$ 31,3 milhões do crime organizado

Foram tiradas de circulação 20 toneladas da droga

A apreensão de maconha do Departamento de Operações de Fronteira (DOF), feita na tarde de ontem (18), tirou R$ 31.350.000,00 do crime organizado. De acordo com o DOF, esta foi a maior apreensão da droga feita pelos militares em Mato Grosso do Sul este ano, uma carreta Scania/T113H Trator acoplado a um semirreboque LS estava carregada com 20.860 quilos de maconha.

Os policiais destacaram que a ação ocorreu em virtude da Operação Hórus, parceria da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) com o Ministério da Justiça e Segurança Pública, durante um patrulhamento ostensivo na rodovia MS-386, entre os municípios de Amambai e Ponta Porã.

Os militares deram ordem de parada ao condutor da carreta, que disse transportar cerca de 32 toneladas de milho. Devido ao seu excesso de nervosismo, os policiais realizaram uma vistoria na carga, onde localizaram a presença dos faros prensados do entorpecente.

O condutor, de 37 anos, residente em Joinville (SC), disse que pegou a carga de milho em Ponta Porã e seguiria até Guairá (PR), onde receberia novas instruções para o itinerário. O veículo foi levado até Dourados onde os militares realizaram o descarregamento do milho em uma cerealista.

A ocorrência foi registrada e entregue na Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira (Defron), onde o condutor da carreta permaneceu à disposição da Polícia Judiciária.

APREENSÕES RECORDES
De 1º de janeiro de 2021 até a presenta data, o DOF apreendeu 41.361.260 toneladas de drogas, um aumento de 336,54% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram apreendidas 9.474,774 toneladas.

“É um trabalho muito importante, não só para a segurança pública de Mato Grosso do Sul, mas também para todo o Brasil. Sabemos que essas cargas são levadas para os grandes centros brasileiros. Essa de 20 toneladas seria levada ao estado do Paraná e alimentaria o crime organizado. É com o valor da venda de entorpecentes que o crime organizado adquire armas e produz violência”, destacou o coronel da Polícia Militar, Wagner Ferreira da Silva, diretor do DOF.

O DOF mantém um canal aberto direto com o cidadão para tirar dúvidas, receber reclamações e denúncias anônimas, através do telefone 0800 647-6300. Não precisa se identificar e, a ligação, será mantida em absoluto sigilo. O serviço funciona 24 horas por dia, sete dias por semana.

Fonte:Enfoque ms


nota premiada