Menina assassinada em Umuarama teria sido estuprada antes de ser morta

Autor do crime, Eduardo Leonildo da Silva.

O suspeito preso pela polícia é Eduardo Leonildo da Silva, 30 anos. Ele era conhecido da família e confessou o crime.

Tábata Fabiana Crespilho Rosa, de seis anos, foi estuprada, amarrada e enterrada de cabeça para baixo com os pés fora da terra. Esta foi a cena descrita por fontes de polícia que estiveram no local onde o corpo foi encontrado.  O crime não tem chocado somente os moradores de Umuarama, mas sim de toda a região.
A cada nova informação confirmada pela polícia surgem detalhes ainda mais macabros sobre o caso.
O suspeito preso pela polícia é Eduardo Leonildo da Silva, 30 anos. Ele era conhecido da família e confessou o crime.
Eduardo já tem passagem pelo mesmo crime cometido em 2010. Conforme informações divulgadas na época,  Eduardo estava trabalhando em um parque de diversões que estava na cidade de Chopinzinho, no Sudoeste do estado, onde conheceu a adolescente, Ana Maria Rosenes, 15 anos.
Eles teriam mantido durante alguns dias, um relacionamento amoroso. No dia 27 de agosto de 2010 a jovem desapareceu. Dia 29 o corpo da adolescente foi encontrado em um bairro chamado Frei Vito.  Ana Maria foi morta a pedradas por Eduardo, depois que segundo ele, houve um desentendimento.
Antes de matar a vítima eles mantiveram relação sexual, porém não foi confirmado se houve consentimento de Ana Maria.
Eduardo foi condenado a seis anos de prisão em regime semi-aberto pelo crime de homicídio simples e um ano por ocultação do cadáver, já que tentou esconder o corpo.
Fonte:Portal Rondon
Refiz Rio Brilhante