MS lança nesta segunda-feira campanha de enfrentamento de doenças transmitidas pelo Aedes aegypti

Campo Grande (MS) – O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES) lança nesta segunda-feira (4.11) a Campanha Estadual de Enfrentamento das Arboviroses, ação que vai envolver todos os municípios com o objetivo de combater doenças como a dengue, zika, chikungunya e febre amarela. O lançamento será às 9h no auditório da Governadoria, com a presença do secretário de Estado de Saúde Geraldo Resende, prefeitos, secretários municipais e membros do CECA – Comitê Estadual de Combate às Arboviroses. 

O principal objetivo da Campanha é a conscientização da sociedade e dos gestores municipais (prefeitos e secretários municipais de saúde) sobre a importância de se organizarem antes da chegada do período chuvoso, no combate ao surgimento de novos criadouros do mosquito. “A iniciativa reforça a necessidade de cada cidadão sul-mato-grossense tomar a decisão de proteger a sua casa e de seus familiares contra o Aedes aegypti, mosquito responsável pela transmissão de quatro doenças: dengue, zika, chikungunya e febre amarela”, explica o secretário Geraldo Resende.

Arbovirose são doenças causadas pelos chamados arbovírus. Existem 545 espécies de arbovírus, sendo que 150 delas causam doenças em seres humanos. Mas hoje a expressão tem sido mais usada quando se trata de doenças transmitidas pelo Aedes aegypti.

Ações

Entre as ações que constarão da campanha está a formação de forças tarefa denominadas “Vamos limpar nossa casa” em todos os municípios, com a mobilização das comunidades para retirada de criadouros potenciais do mosquito. Para tanto, o Estado vai fornecer aos municípios quinhentos mil sacos de lixo, três mil pares de luvas ecológicas, um milhão de folders, 20 mil cartazes, 700 faixas e 1.600 banners para campanhas educativas.

Outra medida é o Projeto “Educando nossas Crianças”, por meio do qual a SES, em parceria com os 79 municípios, vai realizar palestras educacionais com apresentação de teatro nas escolas municipais, estaduais e privadas. A proposta é que os estudantes tenham conhecimentos básicos de prevenção em saúde, e para isso haverá distribuição de materiais educativos.

A realização de oficinas para Agentes de Combate a Endemias e Agentes Comunitários de Saúde de todos os municípios do Estado é outra vertente da Campanha. Os trabalhos terão o objetivo principal de propiciar conhecimentos atualizados nas seguintes modalidades: biologia de vetores (culicídeos, flebotomíneos e triatomíneos); organização das operações de campo; visitas domiciliares (internas e externas); métodos de controle (biológico, mecânico, químico, ambiental, integrado e legal); segurança do trabalho e utilização correta de equipamentos de proteção individual; vigilância epidemiológica; entre outras.

Para o dia 12 de novembro está prevista uma força tarefa no Parque dos Poderes, sendo que no período da manhã haverá apresentação das situações positivas e negativas dos órgãos públicos do Parque. No período da tarde, acontecerá uma visita aos órgãos públicos em parceria com os Agentes de Combate a Endemias de Campo Grande.

e-Visita Voluntário

Uma das estratégias da Campanha de Enfrentamento das Arboviroses será o lançamento do e-Visita Voluntário, um aplicativo para celulares que possibilitará às instituições públicas e privadas informar no sistema utilizado pelos Agentes de Combate de Endemias, a existência de focos de proliferação do Aedes aegypti. O programa será disponibilizado gratuitamente para ser baixado no aparelho do voluntário, que deverá fazer parte de uma empresa cadastrada no Projeto.

“As vistorias regulares serão realizadas por colaboradores da empresa/instituição, os quais serão orientados e treinados para a ação. Após as vistorias regulares, os dados serão enviados para a gestão de controle de vetores. A partir daí, serão pensadas estratégias para prevenção e combate ao vetor pela Coordenação de Vetores Estadual e Municipal”, explica Marcos Espíndola, coordenador da CETEC (Coordenadoria de Tecnologia da Informação), da Secretaria de Estado de Saúde.

Ricardo Minella – Secretaria de Estado de Saúde

Pax Primavera