MS tem 12 mil pacientes de Covid que devem ficar isolados e 83% das UTIs estão ocupadas

Quase metade das internações em UTIs na região da Capital se deve ao coronavírus. (Imagem: Arquivo)

Dados da SES indicam 590 internados com coronavírus no Estado; na região da Capital, 84% das vagas em UTIs estão ocupadas

Dos 143.596 casos positivos de coronavírus registrados até este domingo (10) em Mato Grosso do Sul, 11.904 pacientes (ou 8% do total) devem seguir em isolamento domiciliar para se recuperarem da doença. Ao mesmo tempo, 128.556 pessoas foram declaradas recuperadas.

Os números foram divulgados pela SES (Secretaria de Estado de Educação), que contabiliza ainda 590 internações hospitalares por conta da doença, 271 delas em leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

Os dados compilados da Covid-19 no Estado apontam que o volume de casos ativos, desde 1º de janeiro, demonstra um pequeno recuo, ao passo que segue em franca evolução o total de pacientes recuperados.

Ainda assim, a circulação viral segue alta: considerando-se apenas os casos confirmados, Mato Grosso do Sul vem registrando praticamente 1 caso positivo de coronavírus para cada 2 descartados após exames (seja RT-PCR ou rápido).

Dados da SES indicam 590 internados com coronavírus no Estado; na região da Capital, 84% das vagas em UTIs estão ocupadas
Curva aponta leve queda entre os casos ativos. (Imagem: Reprodução)

O primeiro dos dados prévios acerca da ocupação de leitos hospitalares indicou 590 pacientes internados no Estado, sendo 319 em leitos clínicos (190 em vagas públicas e 129 na rede particular) e 271 em UTIs –192 pelo SUS (Sistema Público de Saúde) e 79 em hospitais particulares.

Já ao segregar dados das redes pública e privada, a SES apresentou 285 internados em UTIs com a doença –a pasta alerta que os dados podem ser alterados pelos municípios, o que justificaria a diferença. A taxa de ocupação de vagas está em 83% no Estado.

Neste cenário, são anunciados 274 leitos de terapia intensiva do SUS para pacientes adultos, 196 deles ocupados por casos positivos e 36 por suspeitos, e 12 pediátricos (todos sem uso). A ocupação das 232 vagas equivale a uma taxa de 85% de uso.

Já na rede particular, dos 119 leitos de UTI adulto, 89 são usados por pacientes que testaram positivo para coronavírus e 8 para casos suspeitos, perfazendo 97 (82% de taxa de uso). Os 7 leitos pediátricos seguem vazios.

Considerando-se apenas os leitos do SUS por macrorregião, a ocupação de UTIs chega a 84% na de Campo Grande: das 297 vagas, 41% (122) são usadas por pacientes de Covid-19, 6% por casos suspeitos e 37% por outras patologias. Com isso, o coronavírus é responsável por quase metade das internações de terapia intensiva na Capital.

Em Dourados, a taxa de ocupação é de 82%. Dos 134 leitos, 39% são usados por infectados pelo coronavírus, 11% por pacientes com suspeita de terem a doença e 32% para outras doenças.

Em Três Lagoas, a taxa de ocupação é de 68% (dos 40 leitos, 25% são usados por pacientes de coronavírus, 10% por casos suspeitos e 33% para outros tratamentos). E, em Corumbá, chega a 66% (as 24 vagas são divididas entre 33% de pacientes de coronavírus, 4% de suspeitas de Covid-19 e 29% para pacientes não-Covid).

Fonte:Midiamax

nota premiada