MS tem 160 pessoas na fila de espera de leitos clínicos e de UTI, diz secretário de Saúde

O secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, disse nesta segunda-feira (22) que o estado tem atualmente 160 pessoas com Covid-19 na fila de espera por um leito clínico ou de terapia intensiva (UTI) em Mato Grosso do Sul.

Ele comentou que são 124 pessoas aguardando leitos na macrorregião de Campo Grande, sendo 102, somente da capital; 6 na macrorregião de Dourados e ainda outros 30 na Central de Regulação do estado.

Resende comentou que nesta segunda o estado voltou a bater o recorde de pessoas internadas por Covid-19. São 1.086, sendo 629 em leitos clínicos e 457 em UTIs. A taxa de ocupação de leitos públicos de UTI no estado na manhã desta segunda-feira era de 102,5%.

Na tentativa de aumentar o número de leitos, disse que conversou nesta manhã com a empresa Suzano, para colaboração na montagem de leitos no hospital da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), em Dourados, sendo 20 leitos clínicos e 20 de UTI. Aguarda agora que a instituição que administra o hospital forneça recursos humanos.

Isolamento e dados

O secretário criticou a baixa colaboração da população ao distanciamento social, que é o principal instrumento para a prevenção a Covid-19. Ele disse que Mato Grosso do Sul é o penúltimo colocado entre os estados no índice de isolamento e Campo Grande a antepenúltima, no mesmo indicador entre as capitais.

Resende ainda apresentou vários dados negativos sobre a evolução da pandemia no estado. Apontou que com as 28 mortes confirmadas nesta segunda, a média móvel subiu para 32,3 óbitos por dia nos últimos 7 dias e o total de vidas perdidas para a doença totalizou 3.854.

O secretário informou também que a semana passada foi a pior de toda a pandemia em número de mortes, atingindo 215. Antes, a com maior quantidade de óbitos havia sido a do Natal em 2020, com 174.

sanesul