Mulher de 31 anos que sofria de hipertensão morre em tabacaria em MS

Larissa estava tomando cerveja e ouvindo música no estabelecimento, segundo a ocorrência. Ela também teria fumado narguilé. Mãe diz que a filha fez exames há pouco mais de 15 dias, que não apontaram alterações.

Larissa Carla Martinelli, de 31 anos, morreu na madrugada deste sábado (13) em uma tabacaria no centro de Campo Grande. Ela tinha hipertensão e tomava medicamentos para controlar a doença. Larissa era concursada e trabalhava na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).

De acordo com a ocorrência, a amiga que acompanhava Larissa disse que elas estavam no estabelecimento ouvindo música. A vítima teria consumido 6 ou 7 cervejas long neck e fumado narguilé, e em dado momento, encostou a cabeça em seu ombro dizendo “Estou tonta, acho que vou cair”. Em outras situações relatadas pela amiga, Larissa já havia apresentado sintomas semelhantes “mas em alguns minutos já ficava bem”.

De acordo com a testemunha, assim que Larissa perdeu as forças, caiu e começou a “espumar” pela boca. O Serviço de Atendimento de Urgência (Samu) foi acionado pelo dono da tabacaria e tentaram manobras para reanimar a vítima por mais de uma hora, sem sucesso.

A mãe de Larissa afirmou à Polícia Civil que ela fez exames há cerca de 15 dias e os resultados não apontaram problemas. Questionada pela polícia, a amiga afirmou ainda que Larissa não usava drogas, apenas consumia bebida alcoólica quando saiam. O corpo foi encaminhado ao Instituto de Medicina e Odontologia Legal (Imol) de Campo Grande.

Ainda não há informações sobre velório e enterro. Familiares e amigos de Larissa lamentaram a perda da jovem nas redes sociais. Ela era formada em Publicidade e Propaganda e também estudou Direito.

Fonte:G1 ms

Pax Primavera