“Nova Câmara” age com transparência e austeridade gerando economia de recursos próprios

A atual gestão da Câmara Municipal de Nova Alvorada do Sul, presidida por Vanderlei Bueno Fernandes (PSDB), preocupada com a transparência, economia de verbas e eficiência no serviço público, adotou uma série de medidas que visam gerir com responsabilidade todas as ações pertinentes da Casa de Leis para com os seus prestadores de serviço diretos ou indiretos e seus respectivos contratos.

Numa primeira análise, a presidência, em esforço conjunto com a sua Mesa Diretora e departamento jurídico, teve a concordância de cancelar alguns contratos de prestação de serviços que de imediato estão proporcionando uma economia de recursos próprios em cerca de R$ 300 mil reais ao ano. Segundo Vanderlei, foi colocada em prática uma nova visão diretiva que possibilitou dinamizar algumas ações internas, gerando economia, sem prejudicar a prestação de serviços à população.

“Desde quando assumi a missão de bem gerir esta Casa de Lei, determinei uma revisão minuciosa em nossos contratos. Passamos a adotar um conjunto de medidas que pudesse efetivamente reduzir despesas em todas as 
áreas”, disse Vanderlei. Ressaltando que não foi adotada nenhuma medida demagógica, mas sim, com o princípio da racionalidade e transparência absoluta.

A austeridade em prática na “Nova Câmara” evidencia novos conceitos que estão diretamente ligados à lei de Responsabilidade Fiscal que impõe controle dos gastos da União, estados e municípios, condicionando-os à capacidade de arrecadação de tributos desses entre entes políticos. Apesar do Poder Legislativo não possuir arrecadação própria, cabe ao Poder gerir seus recursos provenientes do duodécimo repassados mensalmente pelo Poder Executivo para custear sua representatividade junto à sociedade.

Por sua vez, o 1º Secretário da Casa, Israel Gomes (PSD) disse que a prioridade é alinhar o Poder legislativo com o momento econômico que o país está vivendo. “Com a colaboração da maioria dos vereadores, vamos gerar mais economia interna”, afirmou Israel.

Ainda segundo os vereadores Manoel Jesus da Rocha (PSB), Francisco Sales dos Santos (PPS), Jane Olmedo (PSDB) e Rosangela Alves (PR), a meta da Presidência e reverter essa economia para o fortalecimento da estrutura de fiscalização que cabe e Câmara, com um melhor serviço voltado à população.

“A princípio, serão apenas mantidos os contratos e serviços essenciais para regular a manutenção das atividades legislativas, o que, consequentemente, acarretará em maior economia para a Câmara Municipal”, frisou Vanderlei. 

Diante da nova gestão, entende-se que o Presidente terá maior controle nas despesas mensais do Poder Legislativo Municipal, avaliando suas necessidades, valores e quantidades, conforme o caso. 

Os primeiros resultados demonstram que a conquista de uma composição eclética na Mesa Diretora deste ano, já notabiliza que a Casa de Leis abre cada vez mais decisões em conjunto e o diálogo entre seus membros se faz necessário para promover a democracia entre todos os membros do Poder Legislativo, especialmente perante os debates parlamentares e projetos que sejam de interesse da população.

A “Nova Câmara” volta do recesso legislativo no próximo dia 19 de Fevereiro. Cidadão Sulnovaalvoradense, exerça sua cidadania e prestigie as sessões ordinárias do legislativo municipal.

Fonte:Assecom

Por:Carlos Luquetti

Pax Primavera