Polícia Civil efetua a prisão de autor de feminicídio contra a mãe, tendo ele confessado que a estuprou antes de matá-la e queimar o corpo

Fotos:Adilson Domingues

Informações preliminares levam a crer que vítima tenha sido queimada ainda com vida.

Nas primeiras horas deste sábado o SIG cumpriu mandado de Prisão Preventiva contra PAULINHO CABREIRA, que no dia 23/12 matou a facadas a sua mãe, MARINA CABREIRA e em seguida ateou fogo contra o corpo dela.

Ao assumir o caso o SIG identificou PAULINHO como autor do crime, obtendo a confissão dele. Em razão de não mais se encontra em flagrante, após ser indiciado pelos crimes no dia 26/12 PAULINHO foi liberado.

No dia 27/12 o Delegado responsável pelo SIG representou pela decretação da Prisão Preventiva de PAULINHO, sendo que no mesmo dia o Ministério Público manifestou-se favoravelmente e o Judiciário acolheu o pedido.

Foi sustentado pelo Delegado que a liberdade de PAULINHO colocava o Estado em situação de descrédito perante a população, além do risco de fuga do autor.

Nesta manhã, ao ser novamente interrogado, PAULINHO confessou que a sua mãe, embriagada, dormiu no chão da sala, momento em que ele passou a estuprá-la. Durante o ato sexual a vítima acordou, sendo então esfaqueada por PAULINHO.

Após matá-la, o autor ateou fogo no corpo. Antes de ir embora PAULINHO subtraiu um radio pertencente ao convivente de MARINA, sua mãe. Durante o interrogatório realizado nesta manhã PAULINHO mostrou-se preocupado com o destino de R$ 2.000,00, valor que a sua mãe teria depositado em uma conta bancária,demonstrando a frieza desse autor.

Fonte:Adilson Domingues

http://assomasul.org.br/