Vereador de MS investigado por corrupção na Cifra Negra é preso novamente

Parlamentar estava em liberdade desde 17 de dezembro

Um dos alvos da Operação Cifra Negra, que investiga esquema de corrupção dentro da Câmara de Vereadores de Dourados, o vereador Idenor Machado (PSDB) voltou a ser preso na tarde desta sexta-feira (18) em Dourados pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado).

O parlamentar estava em liberdade desde o dia 17 de dezembro, mas na última terça-feira (15), o promotor Ricardo Rotunno esteve na Casa de Leis e recolheu imagens de câmeras de segurança em que mostravam o vereador visitando a Câmara.

Segundo o site Midiamax, por determinação judicial e para que respondesse em liberdade as acusações, o vereador não poderia estar presente na Câmara – afastado do mandato por determinação da Justiça.

O vereador esteve em contato com o site Dourados News, e disse desconhecer os motivos da ordem judicial.

Operação Cifra Negra

No ano passado, em dezembro, além de Idenor Machado, foram presos os vereadores Cirilo Ramão (MDB) e Pedro Pepa (DEM), além do ex-parlamentar, Dirceu Longhi (PT). As investigações apontavam para esquema de fraudes no processo licitatório da Casa envolvendo empresas de software.

A operação é coordenada pela 16ª Promotoria de Justiça de Dourados e a 2ª Delegacia da Polícia Civil da cidade.

Pax Primavera